"Cantar é atar nós/E desatar, feliz" (Bruna Caram/ Caê Rolfsen)

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Foto: Thaís Lima

Mágica. Se pudermos definir a noite da última quinta-feira (24) aqui em Recife, essa seria a palavra ideal.

Após 13 anos de carreira, a trupe d'O Teatro Mágico deu uma pausa nos trabalhos. Após alguns meses, Fernando Anitelli, vocalista e criador do projeto, pegou a estrada novamente para recomeçar as apresentações. Dessa vez, com um novo formato: voz e violão.

Pouco mais de 1 ano depois da última vinda à cidade, o show na terra do frevo foi um verdadeiro reencontro com o público, daqueles em que nos sentimos abraçados pela música e energia reverberada naquele momento.

Foto: Lindalva Lima

O setlist contou um pouco da história da trupe desde o primeiro álbum, Entrada Para Raros, até o último disco lançado em 2016, Allehop. A apresentação, que teve a participação dos pernambucanos Igor de Carvalho e Juliano Holanda, teve sucessos como Pena, Sonho de uma Flauta, Amanhã... Será? e O Anjo Mais velho no repertório.

A essência continua viva. Recife viveu uma noite realmente mágica, em todos os sentidos.

Por Thaís Lima

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Crítica de Show: Tó Brandileone (10/05/2017)


Na última quarta-feira rolou apresentação do cantor Tó Brandileone, no Teatro Viradalata. Além de seu trabalho solo, Tó também integra o grupo musical '5 a seco'.

Em seu currículo está 'Gabriela - Um musical', onde foi Diretor Musical, e parcerias com Lenine e Maria Gadú.

A maior parte de seu repertório é composto por músicas autorais. Em show acústico, elas foram cantadas em coro pela plateia.

O músico também apresentou a inédita 'O amor acaba', baseada na crônica de mesmo nome do escritor Paulo Mendes Campos. Ela fará parte de seu próximo álbum, ainda sem título, onde todas as faixas serão em prosa musicada.

O setlist mesclou sucessos de seu CD mais recente, 'Eu sou outro', com hits anteriores, como "Pra você dar o nome".

Agora é torcer para o próximo show!



Por Michele Rodrigues

Crítica de Espetáculo: Ruindade - O Musical


Cremos que amor e ódio são sentimentos antagônicos. Será que um consegue viver sem o outro? Ruindade - O Musical retrata que há uma linha tênue dividindo os dois.

Em uma cidade distante chamada Ruindade, vive uma população oprimida. Eles foram induzidos, durante anos, por seu "prefeito", Coisa Ruim, a acreditar que o amor não existe.

A situação começa a mudar com a chegada da doce Beatriz, que retorna a cidade na companhia de seu pai.

A peça é um convite ao amor e nos lembra que podemos e devemos ser livres para escolher nossos sentimentos. Faz-nos refletir sobre nossos atos e palavras.

O amor será sempre nossa maior arma. #odiadoamor

Em cartaz no Teatro Viradalata, até o dia 30 de Junho, sempre as sextas-feiras, às 21h.

Por Michele Rodrigues




terça-feira, 11 de abril de 2017

Crítica de Show: Ruy Brissac (07/04/2017)

Foto: Arquivo pessoal Ruy Brissac

Premiado como ator revelação no Prêmio Bibi Ferreira, Ruy Brissac investe também em sua carreira como cantor. Na noite de 07 de abril, aconteceu o lançamento do seu EP Em construção, no Teatro Augusta.

O reportório foi cronológico e composto por uma mescla, entre canções que fizeram parte de sua trajetória e composições próprias. Cenografia e produção estavam impecáveis.

O show começou num clima de mistério, em meio a fumaça. Uma cortina de voil permanecia fechada em alguns momentos, revelando imagens e gravações, em sua maioria feitas ou narradas por Ruy. O público, animado, cantou empolgado alguns de seus hits, como Gato Preto.

A banda composta por Helen Ferla (baixo), Alê Araújo (teclados) e Larissa Cidrim (bateria). Destaque para Thor Jowkerz, que arrasou nos solos de guitarra!

Participação especial da bailarina Thalyta Medeiros.

O show deixou um gostinho de quero mais!


Por Michele Rodrigues

terça-feira, 4 de abril de 2017

Crítica de Espetáculo: Retratos & Canções

Foto: Divulgação

Retratos & Canções, que estreou esse final de semana, é uma comédia construída a partir de diálogos presentes em canções dos últimos trinta anos. O espetáculo homenageia compositores e intérpretes populares e foi escrito e dirigido pelo dramaturgo Renato Andrade.

A história de amor entre Carolina e Tadeu desperta a inveja do apaixonado Marvin e da cabeleireira Diana. Fica difícil não "cantar" os diálogos dos personagens! Neles há trechos de hits como “Hoje”, “Amei te Ver” e “50 Reais” (Ludmilla, Tiago Iorc e Naiara Azevedo, respectivamente). Devido a isso, o público interage com a peça em diversos momentos.

O elenco, bem entrosado, é composto por Titi Müller (“A Menina sem Qualidades”), Félix Graça, Bruno Ospedal, Márcio Cardoso e Carla Vazquez (“Alô, Dolly”). Destaque para Marvin (Félix Graça) e seu ursinho Blau Blau.

Assista e prepare-se para completar as falas instantaneamente!

Teatro Augusta
Temporada de 01 de abril à 28 de maio
Mais informações em Retratos & Canções

Por Michele Rodrigues